27 de abril de 2007

Eu sou normal, juro!!!

Um dia escrevi no meu perfil do orkut que já cheguei a pensar que eu não era desse mundo.
Muitos devem ter me achado louca.
Muitos podem não ter entendido.
Porque lá não dava prá explicar...
Já tive verruga no nariz (duas), já fui chamada de bruxa, tenho o mesmo nome da Feiticeira, alguns têm medo de mim, outros dizem que eu sou muito brava.
Mas juro, não faço mal à ninguém, sou um amor de pessoa, e acima de tudo, sou mais normal do que qualquer um pode imaginar!
Eu me acho muito diferente das outras pessoas por vários motivos. É que geralmente minhas opiniões não batem com as da maioria.
Vão aí apenas alguns exemplos:

1) Eu não gosto de bichos, animais...
Tem gente que diz que preciso amolecer meu coração, orar muito, me converter...
Eu não acho que não gostar de bichos faça com que eu seja uma pessoa pior do que as outras.
Apenas não quero ter, não quero juntar cocô pelo quintal, não quero deitar num sofá cheio de pêlos, limpar gaiola, aquário, esse tipo de coisa.
Não faço mal aos animais...o meu marido é que faz quando baratas, ratos e afins querem invadir a minha casa...

2) Não assisti o Titanic.
É, isso é realmente muito estranho...
Não conheço ninguém além de mim que não tenha visto o Titanic.
Sem maiores comentários.

3) Eu nunca fui apaixonada por criança.
É, isso também é algo inédito.
Ou algo que ninguém tem coragem de assumir.
Mas é verdade...
Quando eu era adolescente, odiava essas criaturinhas cagonas, fedidas, ranhentas...
Quando uma criancinha olhava prá mim, o máximo que eu fazia, para ela não achar que estava sendo ignorada, era mostrar a língua. Aí ela logo desistia de mim.
Eu sempre disse que não teria filhos, ou se tivesse, seria com uns 32 anos.
Mas com 27 anos eu já tinha meus três!
Hoje eu gosto de crianças. Das minhas e as da minha família, claro. No máximo de amigas...
Mas para alegria (ou desespero) geral da nação, estou estudando para ser professora...
Isso vai me mudar...quando eu pensar que terei um salário no fim do mês, esquecerei que crianças são bagunceiras, teimosas, acabam com a minha paciência, etc.
Ah, não levem isso tão a sério...
Pensem pelo lado bom: eu já sou convertida, então já melhorei muuuito!

4) Eu sou egoísta.
Também já melhorei muito nesse aspecto, mas continuo defendendo o egoísmo como algo útil.
É útil para não ficar engolindo sapo, dizer sim quando se quer dizer não, dar mais valor à você mesmo, pois às vezes deixamos de fazer algo de que estamos convictos somente para agradar terceiros.
Quem nunca foi à uma loja comprar uma roupa, levou uma amiga e acabou comprando algo que a amiga tinha achado mais legal?
Isso acontece direto...
Por essas e outras, muito melhor sair sozinho, decidir sozinho, mas não se arrepender depois.

5) Eu tenho preconceitos.
Eu sei, isso é muito feio, muito mesmo!
Mas também juro que já mudei muitas coisas na minha cabeça.
Mas ainda há alguns resquícios desse palavrão em mim, e eu espero que mude, sinceramente, mas tem coisas que não são fáceis de serem mudadas, pois são coisas que você não quer sentir, mas sente.
O que eu fico mais p... é que um monte de gente também tem uma porrada de preconceitos e finge que não, não assume.
Isso é muito mais feio!

6) Eu já achei que fosse adotada.
Tá, tudo bem, isso é básico, principalmente quando se é adolescente.
Mas é que na minha família, até hoje, é todo mundo tão diferente de mim, que no auge das crises existenciais eu pensei: "não é possível, eu não sou daqui!"
Verdade!
Na minha família todo mundo é escandaloso, conversa com qualquer um na rua, faz amizade numa facilidade...
Eu não sou assim, não.
Tudo bem, acostumei com isso.
Mas que eu continuo me achando uma estranha no ninho, não tenha dúvida!

7) Eu sou favorável à obrigatoriedade do voto.
Calma, gente, nada de ir embora, achando que já leram absurdos demais!
Mas é sério!
Se, sendo obrigatório, já está tudo uma bosta, imagina se deixassem à vontade...ninguém ia lá, exercer sua cidadania, a não ser aqueles que recebessem alguma migalha oferecida pelos políticos corruptos.
Seria mil vezes pior!
Eu sou suspeita para falar, porque eu adoro votar (doida!!!), não perco eleição nem a pau, faço questão.
Essa característica tem sido objeto de pesquisa de muitos cientistas, que querem desvendar os mistérios da cabeça de uma guria muuuito louquinha...rs

8) Não quero luxo, nem lixo.
Como dizia aquela música, que não sei ao certo se é da Marina Lima ou da Rita Lee, ou de uma outra pessoa qualquer, mas enfim...
Eu não sou ambiciosa, não quero ser rica, não quero um carrão, não quero uma mansão, não quero os eletrônicos mais bacanas que existem, não quero uma calça da Diesel, comer caviar, um perfume importado, nada disso.
Eu quero ser feliz (e quem não quer?)!
Quero ter uma vida simples, mas com tranqüilidade, um pouco de conforto (não faz mal a ninguém), mas nada demais.
Quero ter um emprego que me satisfaça, uma graninha prá pegar um sol no final de semana, uma família especial (opa, já tenho!), essas coisas.
Não é nada demais...

9) Não brigo com o marido nem na quarta à noite, nem domingo à tarde.
Ah, essa é uma qualidade incrível para uma mulher!
Eu gosto de futebol, então nesses dias nenhum stress há aqui na minha casa.
Adoro todos os esportes e o futebol é lindo, realmente mágico, uma paixão nacional.
Sinto saudade até hoje de quando podia assistir no estádio, a torcida festando, cantando, batucando, falando palavrão, xingando a mãe do juiz, essas coisas.
Muito bom, mesmo!

10) Eu morro de inveja dos homens.
Essa é para fechar a Top 10.
Homens são muito legais porque...
- batem boca nas peladas do fim de semana e depois saem se abraçando, sem levar nenhuma mágoa prá casa;
- dirigem bem melhor do que mulheres, fora eu, claro;
- aproveitam a vida sem se preocupar com nada;
- não sangram todo mês, não engravidam, não têm TPM, não precisam depilar as axilas (nem a virilha, nem o buço...), não têm que tirar a sobrancelha (mas tem muitos que estão tirando), não ligam prá estria e celulite, não sentem medo de quase nada (e quando sentem, têm que fazer que não sentem), podem andar por aí sem camisa, podem fazer xixi na rua, podem trabalhar sem se preocupar com os filhos, não têm que ir nas chatíssimas reuniões escolares, etc, etc e etc...
Homens são sortudos demais!

E aí, gostou?
Se eu pensar em mais alguma coisa a esse respeito, publico, ok?
Valeu!

Um comentário:

vane disse...

Oi doida,
pra nao se sentir TAO diferente...
eu tbem nao vi o titanic!
Beijos